Zóio de Lula

Sambô

Tirou a roupa
Entrou no mar
Pensei: meu deus!
Que bom que fosse
Tu me apresenta
Essa mulher
Meu irmão te dava
Até um doce
Sem roupa ela é demais
Também por isso
Eu creio em deus
Meu bom, meu deus
Meu bom, me trás...

Ainda bem que eu trouxe
Até meu guarda-sol
Tenho toda tarde
Tenho a vida inteira
Já se foi aquele tempo
Da ladeira, irmão!
Já que se foi aquele tempo
Da ladeira, irmão!

Meu escritório é na praia
Eu tô sempre na área
Mas eu não sou
Da tua láia, não!
Meu escritório é na praia
Eu tô sempre na área
Mas eu não sou
Daquela láia, não!

Então!
Deixe viver, deixe ficar
Deixe estar como está
Deixe viver, deixe ficar
Deixe estar como está...

Meu deus me dê um motivo
Pois eu pago tanto mico
Ela me ignora
Na esperança eu ainda fico
Eu tô fritando aqui
Vou entregar
Não agüento mais
Mas se eu não falar hoje
Talvez nunca a veja mais...

O dia passa
Horas se estendem
As pessoas ao redor
Nunca me entendem...

Então!

Deixe viver, deixe ficar
Deixe estar como está
Deixe viver, deixe ficar
Deixe estar como está...

Aheeeeeeeeeeeeeeê!

O dia passa
Horas se estendem
As pessoas ao redor
Nunca me entendem...

Tirou a roupa
Entrou no mar
Pensei: meu deus!
Que bom que fosse
Tu me apresenta
Essa mulher
Meu irmão te dava
Até um doce
Sem roupa ela é demais
Também por isso
Eu creio em deus
Meu bom, meu deus
Meu bom, me trás...

Ainda bem que eu trouxe
Até meu guarda-sol
Tenho toda a tarde
Tenho a vida inteira
Já se foi aquele tempo
Da ladeira, irmão!
Já que se foi aquele tempo
Da ladeira, irmão!

Meu escritório é na praia
Eu tô sempre na área
Mas eu não sou
Da tua láia, não!
Meu escritório é na praia
Eu tô sempre na área
Mas eu não sou
Daquela láia, não!

Então!

Deixe viver, deixe ficar
Deixe estar como está
Deixe viver, deixe ficar
Deixe estar como está...

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.