Véia

Projota

Vê se você dá um abraço na sua véia
e esquece das mágoas
antes de você ver ela deitada,
vegetando sobre um colchão d'água
2 minutos na vida faz diferença
1 abraço e mais 3 palavras vale mais que você pensa
Bem que eu queria
Que as neuroses que eu tenho fossem só
Sair domingo com a minha mãe
Pra visitar minha vó
No fim foi com a vó que eu cresci
E o que me faz gritar
É saber que a minha mãe tá longe demais pra nós visitar
E seja lá onde for, me olhe por favor
Não posso tocar sua pele, mas eu sinto seu amor
É foda tio, quando o sentimento se solta
Você chora ao ver que já passou 10 anos e ela não volta
E você reclama se sua véia te manda ir no mercado
Reclama se a cinta estrala, mesmo se você tá errado
Reclama se ela te abraça na frente dos aliados
Vai reclamar com Deus quando ela nem estiver do seu lado, tiozão!

Cadê você? Vem cá,
Pra me dizer: Deita, dorme e sonhe a vida é uma brincadeira
Quem me gerou, quem me criou, quem me ensinou viver
Sorrir, chorar, cair, amar, sentir, lutar, ganhar, perder
viver sem ter você!

Ô véia, se eu choro agora não é que eu sou fraco
É que eu tô me desmontando para depois juntar cada caco
Não é fácil olhar pra cama e ver sua mãe chacoalhando
Dispertando adulto num muleque de 7 anos
Eu fiz o que tava no meu alcance pra te salvar
Só que na hora que aconteceu eu não tava lá
Tenho medo de falhar, medo que chegue no fim
E eu não tenha alcançado o que você esperava de mim
Eu não vou culpar Deus, o mundo é dos espertos
E lá no lugar dele eu também ia te querer mais por perto
Tudo que absorvi, o que contigo aprendi
É o que me fez ser homem muito antes de MC
Cada cintada nas pernas me fez aprender
Que eu tinha que ser calejado e forte pra viver sem você
E eu te dedico aqui minha melhor poesia
Composta pela alegria de ser o seu filho
E pela agunia, De ver meu pai, que é meu herói, chorando
Meu irmão gritando, minha vó entrando em pânico,
E a dor aumentava..
E cada vez que eu caí nessa vida,
O quanto eu sofri nessa vida,
Te procurei nessa vida, e não te encontrava
Mas hoje eu sei que não fiz nada sozinho,
A cada passo, a cada respiração
Você tava dentro de mim,
Um vira-lata sem dono e sem lar
Deixa a minha cama arruma,
Qualquer dia eu vou aí te visitar

Cadê você? Vem cá,
Pra me dizer: Deita, dorme e sonhe a vida é uma brincadeira
Quem me gerou, quem me criou, quem me ensinou viver
Sorrir, chorar, cair, amar, sentir, lutar, ganhar, perder
viver sem ter você!
Cadê você? Vem cá,
Pra me dizer: Deita, dorme e sonhe a vida é uma brincadeira
Quem me gerou, quem me criou, quem me ensinou viver
Sorrir, chorar, cair, amar, sentir, lutar, ganhar, perder
viver sem ter você!
Cadê você? Vem cá,
Pra me dizer: Deita, dorme e sonhe a vida..

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.