Árvore de Bons Frutos

Pregador Luo

Pregador Luo, Apocalipse 16
Eu estava morto, mas sei que hoje vivo
Duas décadas no Hip-Hop
Tomem meu fruto, prove

Eu sei quem sou
Sei pra onde vou
Sei de onde vim
E sei quem é que me colocou
Jesus é o jardineiro e as árvores somos nós
Ao som da sua voz, minha alma florece
Frutos nascem, flores crescem
Ele entrou na minha casa, ele entrou na minha vida
Cuidou de cada folha, cuidou de cada galho
Fez em terra seca germinar copa bonita
Eu sou a semente que não secou no Sol
Sou a semente que o pássaro não devorou
Sou a semente que o espinho não sufocou
Eu sou a árvore de bons frutos e foi Deus quem me
plantou

Árvore que não produz nada vira lenha,
Só serve pra queimar e vira cinza na fogueira
Purifica o clima, gera bons frutos

Eu vou fazer tudo que a palavra me diz, pois machado
nenhum vai cortar a minha raiz

Eu mando um salve pros GF's que me querem bem
Os guerreiros do futuro que não tremem pra ninguém
Sei que são muitos
Sei que tão em várias missões
Se multiplicam diariamente e já passam de milhões
Estão em vários, bairros, quebradas, estados e é
sempre um prazer poder revisitá-los
Uns tão brotando
Outros já tão produzindo
Alguns estão cansados, suas folhas tão caindo
Tem problema não, deixa aqui com nós chefão
Peço apenas que abençoe toda essa nova geração
Onde eu vou canto amor
Onde chego levo paz
É por isso que tenho o carinho dos filhos
E tenho também o respeito dos pais
Minhas letras são plantas medicinais
Sem efeitos colaterais
Sem patentes multinacionais
Elas curam drogados e evitam abortos
Aliviam cansaços
Botam sorrisos em rostos

Árvore que não produz nada vira lenha, só serve pra
queimar e vira cinza na fogueira
Purifica o clima, gera bons frutos

Eu vou fazer tudo que a palavra me diz, pois machado
nenhum vai cortar a minha raiz

Olha pro Amazonas
Lá tem árvores pra caramba
Tem várias lá em Minas que tão firmes e não tombam
Na Bahia só valente, troncos fortes, e raízes
No DF os pomares estão verdes e viris
Ei Rio, quem te viu, a floresta sobe morro e desce o
outro lado
Arrebenta o concreto e brota até no asfalto
É tanta planta rara, sai ?té da areia da praia
Pernambuco também tem demais
Doces frutos em Goiás
Santa Catarina é só fruta docinha
São Paulo, terra minha
Tenho aqui frondosos conterrâneos
Só matéria de lei no Amapá, Espírito Santo
Nem o frio impede que a colheira seja farta lá em
Porto Alegre

Árvore que não produz nada vira lenha, só serve pra
queimar e vira cinza na fogueira
Purifica o clima, gera buns frutos

Eu vou fazer tudo que a palavra me diz, pois machado
nenhum vai cortar a minha raiz

Essa é uma canção dedicada a todas as sementes
Que cairam em terra seca
Mas mesmo assim produziram bons frutos em seu tempo
Que enfrentaram aves de agouro
Que enfrentaram espinhos
Que enfrentaram o Sol
Mas venceram e se transformaram em grandes árvores
Grandes árvores

Jesus é o jardineiro e as árvores somos nós
Somos, Somos nós
Somos, Somos, Somos nós

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.