Lamento De Um Nordestino

Francis Lopes

Só Deus sabe o quanto sofre um nordestino
Que vê seu sonho de menino
Se acabando pelo ar

Ele sofre quando tem que ir embora
A família toda chora
Mas não pode mas ficar

Entra no ônibus de coração partido
Sabe que vai ser sofrido
O mundo da desilusão

Ele reza e pede pra nossa Senhora
Guiar sua sorte agora
Entrega a vida em suas mãos

Refrão:

Eu sei que vou, vou pra São Paulo
Mas vou deixando a minha fonte de alegria
Deus por favor, me dê trabalho
E a esperança de poder voltar um dia

Ele chega na cidade grande e vê
O quanto é duro pra vencer
Começa logo a lembrar

Lembra da mãe e do pai que lá deixou
Dos amigos que ficou
Esperando ele voltar

Feliz daquele que arranja um bom emprego
Que sobra um pouco de dinheiro
Para o norte ele mandar

Triste do outro que a vida é só sofrimento
Ele tenta, tenta, tenta,
Mas não consegue trabalhar

Refrão:

Eu sei que tou, tou em São Paulo
Mas lá deixei a minha fonte de alegria
Deus por favor, me dê trabalho
E a esperança de poder voltar um dia

Tou em São Paulo, mas vim pra cá obrigado
Sei que é um bom estado
E muita gente se dar bem

Tou trabalhando e vou ficando por aqui
Mas não troco o meu Piauí
Pela terra de ninguém

Alô mamãe, alô papai aqui vou bem
Dê lembranças pra meu bem
E pra quem perguntar por mim

Vou enviando uma caixinha com um presente
Vai pelo seu Zé Vicente
Da empresa Itapemirim

Tou com saudade, com vontade de ir embora
Mas não posso ir agora
Pois tenho que trabalhar

No mês de junho, eu de férias vou sair
Me aguarde por aí
Porque vou lhe visitar


Eu sei que tou, tou em São Paulo
Mas lá deixei a minha fonte de alegria
Deus por favor, eu só te peço
A liberdade de poder voltar um dia

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.