Eu, o poeta e a rua

Consciência de Íris

0
tamanho da letra A+ A-
"Na acidez cotidiana
Marcada pela banalidade
Da gota de sangue,
Da sobriedade da criança,
Do espório do trabalho,
Da boa esperança.
No olhar do poeta
Figuras simbolizam,
A aliteração dos rostos que se repetem
No meio da multidão,
A hipérbole no grito dos feirantes,
A metáfora dos odores
Exalando cores de expressões perdidas."

(Consciência de Íris)

Eu estava parado na rua
E vi tudo se movimentando
Ninguém escrevia nem lia
Estava todo mundo trabalhando

Mas tinha um poeta olhando (4x)

O suor se mistura com a chuva
A razão com o cotidiano
A criança é adulta
E os adultos não são crianças

Mas tinha um poeta olhando (4x)

Era tudo muito rápido
De repente tudo parava
Necessidades variadas
Eu queria ir, mas o poeta queria ficar.
Eu fui saindo,
Mas o poeta ficou lá (4x)

Mas o poeta ficou lá (4x)

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.

Veja mais Consciência de Íris

    Vamos afinar o Música?

    Estamos procurando a batida perfeita, ajude-nos a fazer o Música melhor pra você.

    Participe Agora não