Como era difícil acreditar
Que eu ia chegar onde estou
Que minha vida iria mudar, e mudou
Dificuldade então
Passava eu, meu pai, minha família e meus irmãos
Sem perceber larguei a escola
E fui pra rua aprender
Andar de skate, tocar, é
Corri pra ver o mar
Fui atrás do que quis
Sabia só assim, podia ser feliz
Eu quero ser feliz
Quem não quer ser feliz, me diz?
Então é preciso chegar em algum lugar
Ter algo bom pra comer e algum
Lugar pra se morar
Satisfeito então, Eu faço a preza pros irmãos
Consciente, pé no chão
Daqui nada se leva,
De coração eu faço a preza

------ Refrão ----------

Existe sempre um outro jeito
De se poder chegar
Existe sempre um outro jeito
De se poder chegar
Existe sim, sangue bom
Sempre sonhei em fazer
O som que fosse a cara
E então poder chegar em algum lugar
Ver a garota sorrir
A galera pular, a multidão a me chamar
Ah! Que lindo está...

Dizem que ele é bom
Eu também mostro quem eu sou
Se aquele mano se ligou
Se aquele não, demorou
Os manos ali detrás
Podem ensinar você
(Bis)

----------------------------------------------
Dei um trocado pra um pivete no farol
Olhei pro lado estava o pai, pensei
"velho filho da puta, explorador!"
Mas vai saber...sei lá...cada um tem sua história
Eu tô aqui pra aprender, não pra julgar
Quem pode me julgar quem?
Pelo menos desde cedo o pivete
Vai a aprender a se virar (Há vai)

E Graças a Deus, eu não tive um pai assim
Meu pai um grande homem,
Me ensinou como ser homem também
Longe do velho eu passei fome
Isso é passado, amém
Mas eu tive quem sempre
Olhou por mim...
--------------------------------------
Repete refrão

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.