Boiadeiro Errante / O Menino da Porteira / Estrada da Vida

César Menotti e Fabiano

Com destino a Goiás, uê, uê, uê, boi
Deixei Minas Gerais
Uê boi

Eu venho vindo de um querência distante
Sou um boiadeiro errante que nasceu naquela serra
O meu cavalo corre mais que um pensamento
Ele vem num passo lento porque ninguém me espera

Tocando a boiada, uê, uê, uê, boi
Eu vou cortando estrada
Uê boi
Tocando a boiada, uê, uê, uê, boi
Eu vou cortando estrada

O rio tá calmo e a boiada vai nadando
Veja aquele boi berrando Chico Bento corre lá
Laçe o mestiço salve ele das piranhas
Tira o gado da campanha prá viagem continuar

Com destino a Goiás, uê, uê, uê, boi
Deixei Minas Gerais
Uê boi
Com destino a Goiás, uê, uê, uê, boi
Deixei Minas Gerais
Uê boi

Toda vez que eu viajava pela Estrada de Ouro Fino
de longe eu avistava a figura de um menino que corria abrir a porteira e depois vinha me pedindo
Toque o berrante seu moço que é pra eu ficar ouvindo

Quando a boiada passava e a poeira ia baixando
eu jogava uma moeda e ele saía pulando
Obrigado boiadeiro, que Deus vai lhe acompanhando
pra aquele sertão à fora meu berrante ia tocando

Nesta longa estrada da vida
Vou correndo não posso parar
Na esperança de ser campeão
Alcançando o primeiro lugar
Na esperança de ser campeão
Alcançando o primeiro lugar

Mas o tempo
Cercou minha estrada
E o cansaço me dominou
Minhas vistas se escureceram
E o final da corrida chegou

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.

Veja mais César Menotti e Fabiano

Rádio do Artista

    Vamos afinar o Música?

    Estamos procurando a batida perfeita, ajude-nos a fazer o Música melhor pra você.

    Participe Agora não