Esse beat aqui oh!
Dá pra rimar sobre sobre tudo
Sobre rap, samba, passado, futuro
Sobre amor ou até sobre maldade,
Mas nesse aqui vamos falar é de saudade.
Eu disse vamos porque eu não tô sozinho
Tá comigo Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho.

Tá vendo que maldade
Que a saudade fez comigo
Me deu como castigo a solidão,
Me fez chorar.
Ela sabe muito bem
Que sem amor corro perigo
Por isso que eu lhe digo:
A saudade é muito má.

Saudade! Saudade!
Hoje eu posso dizer o que é dor de verdade! (2x)

A saudade não tem pena,
Não tem dó nem compaixão,
Não perdoa só condena,
A saudade é uma prisão.
A saudade é uma praga
Que o rosto não disfarça.
Passam dores, passam mágoas,
Mas a saudade não passa.

Saudade! Saudade!
Hoje eu posso dizer o que é dor de verdade! (2x)

É que Deus fez a cabeça
Em cima do coração
Para que o sentimento não ultrapasse a razão
A saudade é de fato
A dor mais triste desse mundo,
Dói no coração pacato,
No coração vagabundo.

Saudade! Saudade!
Hoje eu posso dizer o que é dor de verdade! (2x)

Vai Marcelo D2!!!

Tava com saudade de mim?
Tô aqui de novo
Misturando rap com samba
Só mais um pouco
E vou tá pronto pro que der e vier.
Dói no coração malandro,
No coração de mané.
Do tempo que D2 jogava no Andaraí
Saudade do que eu vivi,
Saudade do que eu nem vi.
Quem nunca se sentiu soznho?
Não importa a idade.
Que já sentiu pode dizer
O que é dor de verdade.
Não tem pena, não tem dó nem compaixão.
Só condena a saudade.
É uma ilusão dos versos de Arlindo e do Zeca.
Tô com saudade,
Quanto mais tempo mais camaradagem.

Saudade! Saudade!
Hoje eu posso dizer o que é dor de verdade! (2x)

Gênero da música

Esta música pertence a quais gêneros? Insira ou exclua abaixo aqueles que representam melhor esta versão. Você pode relacionar até 6 gêneros a uma música.